7 dicas para cuidar das crianças em tempos de Coronavírus

2 de julho 2020

Em um bate-papo da AG7 com o médico pediatra Infectologista do Hospital Pequeno Príncipe, Dr. Victor Horácio, diversas dicas práticas foram deixadas para os pais durante o isolamento social. Confira o que fazer em casa com as crianças e evitar a contaminação de doenças como o Covid-19.

Pediatra Infectologista e vice-diretor do Hospital Pequeno Príncipe, Dr. Victor Horácio.

Em uma live da incorporadora AG7, a médica e diretora Andressa Gulin conversou com o médico pediatra Infectologista e vice-diretor do Hospital Pequeno Príncipe, Dr. Victor Horácio, sobre os cuidados com o Covid-19 durante a pandemia com os pequenos.

Como cuidar das crianças com a disseminação do Coronavírus?

De acordo com o médico pediatra, a curva do crescimento de casos contaminados pelo Coronavírus na cidade só vai estacionar a partir do momento que o isolamento social for levado a sério. “Quando uma pandemia é decretada, significa que temos uma infecção generalizada. Quando essa infecção se trata de uma doença que não tem uma vacina e um remédio eficaz, torna-se muito mais grave. Não existe controle se não houver a ajuda da população”, ressaltou. De acordo com ele, além dos pulmões, a infecção causada pelo vírus também pode atingir outros órgãos. “É um vírus novo e estamos aprendendo com ele. Hoje o remédio é ficar em casa. Usar máscara não significa que podemos sair normalmente de casa a todo tempo”.

Sobre a contaminação em crianças, o Dr. Victor Horácio explicou que não difere dos adultos e destacou a importância da lavagem das mãos. “Quando a pessoa está contaminada e tosse ou espirra, e encosta em alguém, a tendência é transmitir o vírus. Por isso a importância da higienização das mãos”. Ele também explicou que quando alguém contrai o vírus, os sintomas podem levar de 5 até 14 dias para aparecerem. “Os principais sintomas são febre, o estado subfebril, tosse, coriza ou irritação na garganta. Porém, a pessoa também pode não ter sintoma nenhum e estar contaminada, por isso a importância do distanciamento”.

                 Para o cuidado com os pequenos dentro de casa, o médico separou algumas dicas práticas para os pais, principalmente para esse período de pandemia. Na opinião dele é preciso pensar no que significa uma casa segura nos dias de hoje. Confira!

Higienize as mãos

O importante é a higienização das mãos. Além do próprio Covid-19, o médico infectologista explicou que a maioria das doenças infecciosas é transmitida pelas mãos. “A partir do momento que você higieniza bem as mãos, você evita a transmissão de uma série de doenças. Em 2019, tivemos a pandemia do H1N1 e com a orientação da lavagem das mãos, reduzimos em 80% a infecção em crianças de outras doenças”.

Mantenha o ambiente bem ventilado

A propagação de diversos vírus é bem maior no inverno por conta do próprio frio. As pessoas não costumam abrir as janelas e os vírus acabam ficando no ar, propiciando o contágio. “É necessário deixar os ambientes ventilados. Vale lembrar também que, com a queda da temperatura, é importante tirar as roupas de dentro dos armários e colocar no sol, isso evita outros quadros alérgicos nas crianças, principalmente”.

 Se houver sintomas dentro de casa, use máscara

É importante estar atento aos sinais. “Se alguém da família tiver sintomas, é preciso preparar os alimentos, por exemplo, com máscara. Se tiver alguém contaminado, essa pessoa precisa estar isolada por 14 dias e não se deve compartilhar talheres e copos entre as pessoas da casa”

Higienize os brinquedos

Em tempos de isolamento social, as crianças acabam passando muito mais tempo brincando. O médico pediatra ressalta que os brinquedos são foco de contaminação também. “É muito importante manter a higienização dos brinquedos, pois a todo momento a criança coloca as coisas na boca”.

Cuide com os acidentes domésticos

                De acordo com Dr. Victor, o Hospital tem recebido inúmeros casos de crianças com registros de acidentes domésticos e até casos de intoxicação medicamentosa. “As crianças se machucam com brinquedos, puxam a toalha da mesa com objetos em cima dela e até tomam remédios escondidos achando que são balas coloridas”. Os pais precisam estar atentos dentro de casa.

Cuide com outras doenças 

                O medo da contaminação do Coronavírus tem feito os pais automedicarem seus filhos em casos de sintomas pequenos. “Já tivemos casos no hospital de pneumonias graves que poderiam ter sido evitadas se os pais não tivessem demorado para levar a criança ao hospital”. Ele ressalta: não é preciso abandonar as consultas de rotina, as chamadas consultas de puericultura que têm o objetivo de conferir como anda o desenvolvimento da criança e tirar dúvidas dos pais sobre o cuidado com a saúde das crianças. Qualquer sinal de que alguma coisa está errada, é importante consultar ou falar com um médico de confiança.

Não deixe de lado o calendário de vacinas da criança

                Ainda que a pandemia do Covid-19 esteja acontecendo, é de muita importância que os pais continuem com os cuidados básicos de saúde dos filhos. “Não se deve deixar de vacinar as crianças. Os outros vírus e bactérias continuam aí e é preciso prevenir os pequenos. Existem unidades básicas de saúde que estão separadas para as vacinas, como centros de vacinação; existem até mesmo clínicas que vão em casa dar a vacina.”

O bate-papo completo está disponível no IGTV do @ag7realty. Confira no link a seguir: https://www.instagram.com/tv/CB38LWHF3z7/.

AG7
ESCRITO POR AG7 Realty

A AG7 é uma boutique de negócios imobiliários que une os melhores profissionais da economia criativa como empresários, designers, arquitetos, engenheiros, paisagistas e consumidores que possuem uma certeza em comum: nossos projetos transformam a forma como as pessoas vivem no mundo.

COMPARTILE
TAGS