Discrição é o novo luxo. É nessa premissa que a tendência do quiet luxury, ou luxo discreto, se baseia. Tal tendência reflete em comportamentos sociais e até no mercado imobiliário. 

Quiet luxury é um padrão de consumo discreto, funcional e menos focado no display de logos em produtos. Isso não significa que as pessoas estão preferindo itens mais baratos ou de menor qualidade. Pelo contrário, o investimento continua sendo o mesmo, ou até mesmo mais alto, em peças que agora tem um viés diferente, focado puramente na altíssima qualidade e satisfação.

Exemplos dessa tendência podem ser observados, principalmente em artigos de moda, quando, comumente, se exibem os logos e padronagens características em estampas. E, agora, a preferência é para peças mais básicas e discretas, ainda das mesmas marcas.

De acordo com antropólogos, o luxo discreto é um hábito de classe que ajuda no reconhecimento do que é realmente premium. Os jovens de uma nova geração de ricos, principalmente, têm mudado a maneira como veem o luxo. E o mercado imobiliário também tem se beneficiado dessa tendência. 

A nova preocupação desses consumidores passa muito longe de status quando, na verdade, o objetivo é aproveitar o melhor do bem-estar e conforto. Sem a necessidade de demonstrar sua riqueza de forma tão ostentativa, esse grupo de pessoas prefere manter a discrição a exibir seus bens publicamente.